Em comemoração aos 12 anos da Lei Maria da Penha, a deputada federal Tia Eron participa nessa quarta-feira (8), do debate sobre a violência contra a mulher. Com o tema “Respostas para o Enfrentamento da Violência contra as Mulheres Negras”, o evento acontece na Câmara Federal.

Além de Tia Eron, Fernanda Lira Goes (Representante do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), Ilka Teodoro (Diretora Jurídica da Associação Artemis contra a Violência Doméstica e Obstetrícia), Juvenal Araújo Júnior (Secretário Nacional da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial), Marina Melo Arruda Marinho (Analista Técnica – DAGEP/Ministério da Saúde) e Soraia da Rosa Mendes (Coordenadora Nacional do Comitê Latino Americano e do Caribe para a Defesa dos Direitos da Mulher) discutirão porque as mulheres negras estão morrendo mais que as brancas.

Dados do site Relógios da Violência, do Instituto Maria da Penha, mostram que a cada 7,2 segundos, uma mulher é vítima de violência física. A cada 2,6 segundos, uma mulher sofre uma agressão verbal. E que a cada 22,5 segundos, uma mulher é vítima de espancamento ou tentativa de estrangulamento. De acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 12 mulheres são mortas por dia no Brasil, vítimas desse crime. Entre 2003 e 2013, houve uma alta do número de assassinatos de mulheres negras em 54%, enquanto que o número de mulheres brancas caiu 9,8%.