BIOGRAFIA

TIA ERON

Funções Atuais:

  • Deputada Federal (PRB/BA) Licenciada.
  • Secretária Municipal de Salvador – SEMPS.
  • Presidente Estadual – PRB Bahia. Licenciada
  • Coordenadora Nacional PRB Igualdade Racial.
  • Palestrante Política e Aspectos Sociais.

 

Funções Anteriores:

  • Vereadora de Salvador – (2000-2014).
  • Vice-Líder do Governo – Câmara Municipal de Salvador (2012-2014).
  • Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher (2000-2014).
  • Vice- Presidente Nacional PRB Mulher.
  • Vice-Líder – PRB na Câmara dos Deputados.
  • Radialista Rádio Bahia – Programa Sábado Criança.
  • Comentarista Record TV Bahia – Bahia no Ar.
  • Apresentadora do Programa Record Debate.
  • Membro do Parlatino (Parlamento Latino- Americano).
  • Membro da Procuradoria da Mulher – Senado Federal e Câmara.
  • Membro da Secretaria da Mulher – Senado Federal e Câmara.
  • Membro Parlamentar de Amizade Brasil-Países Caribenhos.
  • 3º Vice Parlamentar de Amizade Brasil – Angola.
  • 2º Secretária Frente Parlamentar em Defesa dos Conselheiros Tutelares.
  • Vice-Presidente Frente Parlamentar Contra o Abuso e exploração de Crianças e adolescentes.
  • Vice- Presidente da Frente Parlamentar Municipalista.
  • Vice- Presidente da Frente Parlamentar em Defesa da cadeia Produtiva da Reciclagem no Brasil.
  • Titular Comissão Mista de Combate à Violência contra a Mulher- CMMULHER
  • Titular Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática.
  • Titular CONSELHO DE ÉTICA E DECORO PARLAMENTAR.
  • Tituar Subcomissão Especial de Financiamento de Educação (FIES, PRONATEC, PROUNI).
  • Vice-Presidente: Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática.

Filiações Partidárias:

PFL (2000-2007)
DEM (2007-2013)
PRB (2013-Presente)

SOBRE

Eronildes Vasconcelos Carvalho, mais conhecida como Tia Eron, nasceu em Salvador em 02 de junho de 1972. É Bacharel em Direito e com curso de extensão em Harvard University – Boston EUA, em (Early Childhood Development – Desenvolvimento da Primeira Infância), política brasileira, filiada ao Partido Republicano Brasileiro (PRB).

Começou a sua trajetória política desenvolvendo ações sociais nos bairros do Aquidabã, Dois Leões, Polêmica e Saramandaia na capital baiana. O seu trabalho com crianças na Igreja Universal do Reino de Deus, gerou o seu apelido e posteriormente o seu nome político “Tia Eron”. Foi Radialista durante dois anos na Rádio Bahia, no programa Sábado Criança, comentarista do Telejornal Bahia no Ar na Record TV Bahia e apresentadora do Programa Record Debate, na qual entrevistava autoridades dos três poderes, tendo o registro legal.

Durante os seus 17 anos de vida pública, destinou a sua história política na luta pelas mulheres. Em 2005, recebeu a Ordem ao mérito concedido pelo Ministério da Defesa com o Comando da Aeronáutica em Recife por serviços prestados em instância nacional.

O reconhecimento pelo seu trabalho voltado para o sexo feminino, profissionalização das catadoras de rua, baleiros e marisqueiras, lhe rendeu no ano de 2012, o Prêmio Internacional Mulheres distintas (Brazilian Woman in Power) nos Estados Unidos em Hartford – Connecticut. O prefeito bem como o Governador e a Justiça de Connecticut reconheceram o serviços da outrora vereadora.

Em Janeiro de 2017, tornou-se a nova Secretária do Município de Salvador na gestão do Prefeito ACM Neto, se licenciando do cargo de Deputada Federal. Com a vasta trajetória no âmbito social e oriunda das ações que desempenhou antes da carreira política, ela comandará a SEMPS (Secretária de Promoção Social e Combate a Pobreza), na qual durante a sua história política criou projetos sociais que despertaram interesse para adoção da lei dos baleiros para os estados do Rio de Janeiro, Paraná e Pernambuco. Mérito que foi reconhecido em cinco países pela iniciativa social humanista. Neste mesmo ano recebeu a medalha do Ministério dos Direitos Humanos, promovido pelo Governo Federal, em adotar ideações sociais em Salvador.

O seu projeto (enquanto vereadora) da criação do centro de abrigamento para crianças em situação de Riscos e vulnerabilidade social no carnaval PL (111/2008) serviu de amparo para o trabalho que a secretaria desenvolve no maior evento do país com ampliação da ideação para o Réveillon.

Como membro do Parlatino (Parlamento Latino – Americano) Tia Eron representou o Brasil em diversos países da América Latina. Em março de 2016 e 2017, em missão oficial pela Câmara dos Deputados foi convidada para representar o país das respectivas 60º e 61º reuniões na ONU (Organização das Nações Unidas) em New York – EUA – sobre a condição Jurídica e social da Mulher, do conselho econômico e Social das nações Unidas (UNCSW).

Novo secretariado do Prefeito ACM Neto na cidade de Salvador em cerimônia de posse 01/2017.

Tia Eron é a atual Presidente Estadual do PRB (licenciada) e a primeira mulher no estado a comandar um partido político. Foi Vice- Líder dos 23 Deputados do seu partido no Congresso e Coordenadora Nacional do PRB Igualdade Racial. O seu trabalho em prol da igualdade foi reconhecido com o Troféu Raça Negra, considerado o Oscar da comunidade negra, promovido pela Universidade Zumbi dos Palmares e a Ong Afrobras em São Paulo.

Em 2016 a Agência Medialogue apontou Tia Eron como a Deputada Federal baiana mais influente nas redes sociais, segundo o levantamento de dados nacional. Como Deputada Federal, foi à única mulher a integrar a Comissão de Ética na Câmara dos Deputados, além de ter incorporado como membro titular das maiores comissões do país.

Em 2015, o Prêmio Congresso em Foco posicionou a deputada em 13º lugar dos 513 deputados federais, como “Parlamentares do Futuro”, estando como a única mulher baiana e negra da lista. No ano seguinte fora noticiada internacionalmente pelo seu papel e representação que desempenhou no Conselho de Ética.

Tia Eron em Harvard – Boston (EUA) quando estudou sobre a Primeira Infância.

 

PESSOAL

Eron Vasconcelos tem 45 anos, é a filha mais nova e a única mulher de 3 irmãos germanos (filhos do mesmo pai e mãe) e mais 5 Meios-irmãos (parte de pai) de Eronilia França Lima (77) e José Alexandrino Vasconcelos in memoriam. É nascida e criada em Salvador, causou-se jovem aos 17 anos com Eduardo Martins Carvalho in memoriam.

Tornou-se mãe de um casal de jovens adultos, Eden Vinicius e Eva Evelyn de 22 e 21 anos, respectivamente. Na infância, sua mãe começou a frequentar a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), porém antes de sua mãe ir à igreja evangélica, a família Vasconcelos não tinha religião, entretanto o seu pai considerava-se católico. Aos oito anos, a pequena Eron começou a acompanhar a mãe nos cultos da igreja. Lá cresceu e desde nova começou a desenvolver seus talentos.

Na sua juventude tornou-se “Tia” da EBI (Escola Bíblica Infantil), de onde surgiu o apelido que lhe acompanha até hoje. Seu trabalho voluntário junto à igreja ganhou as ruas da cidade, com resultados e repercussão tão bons revelou aos líderes e aos colegas de trabalho seu talento para lidar com o povo, mostrando uma habilidade para política que ela mesma desconhecia.

Precoce, terminou o segundo grau com menos de 18 anos. Aos 20, já trabalhava como digitadora na rede de lojas de eletrônico Santiago no centro da cidade, na qual administrava as tabelas de preços da empresa. Portanto, se algo desse errado na apuração sabia-se de quem era a culpa.

Por ser responsável pela rentabilidade da instituição, Tia Eron recordava-se que se percebesse que tinha dúvidas nos cálculos ou na contagem do dinheiro no fim do expediente, voltava do ponto de ônibus para conferir tudo de novo. Tal responsabilidade lhe deu impulso para cursar administração no de 2005.

Aos 27 anos ganhou sua primeira eleição. Durante toda a sua juventude abdicou dos momentos juvenis para trabalhar pelo social. Graduou-se em Direto, formando-se em 2014. Aos 30 anos ficou viúva e fora mãe solteira desde então.

CARREIRA

Tia Eron exerceu o cargo de vereadora em Salvador, primeira Capital do país, de 2001 a 2014 (quatro mandatos consecutivos), quando foi eleita para o cargo de Deputada Federal pelo estado da Bahia, sendo a mulher mais bem votada da Bahia (recordista) em todos os cinco pleitos em que concorreu. É dela também o feito de ser a primeira vereadora negra e por ter quebrado o jejum de oito anos sem mulher como representante na Casa Legislativa mais antiga do Brasil – Câmara Municipal de Salvador.

Ao desenvolver o seu trabalho com crianças e adolescentes, Tia Eron ajudou na ressocialização de milhares desses jovens, passando a ser chamada carinhosamente por eles de “Tia”. Desenvolveu audiências públicas na Câmara Municipal para se discutir sobre a mulher, na qual culminou em inúmeras melhorias para a causa.

Tia Eron na cerimonia de posse de vereadora eleita em 2000, com o prefeito eleito Antônio Imbassahy ambos do antigo PFL.

A partir de 2001, seu primeiro ano de mandato, criou leis e projetos que regulamentavam e asseguravam os direitos às mulheres em Salvador. Por fazer a linha de frente da causa, sofreu ameaças de morte, em função da sua luta em defesa da mulher.  Com a Procuradora aposentada, Josefina de Melo Ruas, Tia Eron criou uma cartilha que explica a lei contra agressão doméstica. Foi palestrante no fórum de Mulheres imigrantes nos Estados Unidos, sobre “O impacto da Lei Maria da Penha na sociedade como referência ao combate a violência contra a mulher imigrante no exterior”.  Trouxe de volta a cidade a Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher , da Câmara Municipal, criada em 1991 e extinta em 1996. Decretou na tribuna da Câmara que esta Comissão seria permanente, e assim tornou-se.

Desde a retomada da Comissão, foi Presidente da mesma até o ano de 2014. À frente dela, promoveu ações importantes em prol da disseminação da política de gênero, com a extensão das competências dos Juizados Especiais, a fim de dar prioridade ao combate aos crimes contra a mulher.

Solicitou ao Tribunal de Justiça, a ampliação da competência da extensão do 2º Juizado Criminal no Largo do Tanque em Salvador, para defesa de mulheres vítimas de violência, que motivou a criação do decreto judiciário de atendimento prioritário em todos os juizados Especiais Criminais do Estado às vítimas dos crimes de gênero.

Faixa da Tia Eron na sua primeira campanha em 1999 – 2000.

Presidiu sessões e audiências públicas históricas em Salvador, com destaque a sessão contra o Abrandamento das penas da Lei Maria da Penha, ministrada pela Jurista Eliana Calmon, ocorrida em Março de 2011. Autora do Projeto que concedeu, em 2007, o Título de Cidadão Soteropolitano a Abadias Nascimento (considerado um dos maiores expoentes da cultura negra no Brasil e no mundo), Tia Eron homenageou na Câmara Municipal ele e outros ícones do movimento negro, como Luislinda Valois (Primeira juíza negra do Brasil), Ivete Sacramento (mãe do sistema de cotas no Brasil) e personalidades brasileiras como Maria da Penha. Foi idealizadora do Prêmio Maria Felipa Latina americana e Caribenha, que condecorou a Senadora do Paraguay Mirtha Palacios, a Major Denice Santiago, dentre outras.

Segunda Campanha da Tia Eron em 2004, eleita com a maior votação de uma mulher no Norte e Nordeste até hoje com mais de 17 mil votos.

ATUAÇÕES

ATUAÇÕES COMO VEREADORA

Durante 14 anos de vereança, elaborou diversos projetos destinados para o amparo das políticas de reparação em Salvador, na qual foi autora de indicação que deu origem a esta secretaria na cidade – Lei (74/2014). Tia Eron, desenvolveu mais de 8 mil indicações como vereadora, configurando na época uma das parlamentares mais atuantes.

Legislou vários projetos de Lei que: Instituíram nos postos de Saúde do Município de Salvador atendimento diferenciado as mulheres vítimas de violência doméstica (091/2001); Indicou ao Governador à criação no âmbito da Defensoria Pública do Estado o Núcleo de Atendimento a Mulher – NAM (006/2004) e ao Tribunal de Justiça da Bahia, a implantação do Juizado de violência doméstica e familiar contra a mulher prevista na Lei Maria da Penha., além da implantação de varas de Defesa da Mulher nos balcões de Justiça e Cidadania. Instituiu a criação do Dia do Aleitamento Materno, bem como, ampliou programas para a manutenção do Banco de Leite nas maternidades.

Tia Eron quando proporcionou cursos profissionalizantes nos bairros em Salvador.

As suas Leis e Projetos de destaques foram:

  • A lei (8.262/2012) de inserção dos Baleiros nos ônibus em Salvador (UNIBAL)
  • Projeto Anti-Baixaria, que proíbe órgãos públicos de patrocinar bandas que incentivam em suas músicas a violência contra a mulher. (8.286/2012)
  • Criadora da Comissão Permanente dos Direitos e Igualdade da Mulher em Salvador.
  • Autora do Programa Municipal de apoio às vítimas de acidente por queimadura. (128/2007)
  • Autora da indicação de aumento dos números das escolas públicas de ensino em tempo integral (PI)
  • Autora da indicação que garante o serviço funerário para doadores de órgãos e tecidos (16/2004)
  • Autora do Projeto de Lei que regulamenta os concursos públicos municipais (PL 034/2014)
  • Autora do Projeto que cria o dia de prevenção e Combate ao Crack em 26 de junho (PL 171/2013)
  • Autora da Lei que dispõe sobre o fornecimento de alimentação diferenciada no cardápio da merenda escolar, à criança e ao adolescente portador de anemia falciforme nas escolas (412/2005)
  • Autora de indicação da Criação do Centro de abrigamento para crianças em situação de riscos e vulnerabilidade Social no carnaval. (111/2008)

Tia Eron madrinha e criadora do projeto dos baleiros, com apoio da UNIBAL na sua campanha de 2008.

  • Autora que institui a realização gratuita de exames de DNA (290/2002)
  • Criou o Projeto que institui o Dia Municipal da Mulher Negra, bem como o prêmio Maria Felipa (045/2009)
  • Criou o Dia da Consciência Jovem, que é comemorado em todo último domingo de Abril – (8.015/2011).
  • Criou a semana de Combate à Pedofilia em Salvador (30/2011)
  • Idealizadora do Projeto que transforma imóveis abandonados em creches, escolas ou posto de saúde (PL 8553/2013).
  • Autora da Criação de Abrigos diurnos para crianças e ou adolescentes vítimas de violência sexual (83/2006)
  • Autora do programa que realiza diagnóstico de dislexia em crianças da rede municipal de ensino (172/2004)
  • Autora que propõe a extensão do passe livre para transplantados interestadual (206/2010)

Tia Eron na sua última legislatura como vereadora de Salvador em 2014.

  • Autora do Projeto Social “Da Cozinha para a Sala de Aula” em parceria com a FBB – Faculdade Batista Brasileira, para as donas de casa voltar a estudar. Mais de 500 pessoas foram contempladas pelo projeto.
  • Autora da Criação de Assistência Financeira temporária aos lavradores e pequenos agricultores rurais (199/2010).
  • Autora que regulamentou a lei que concede aposentadoria especial para as donas de casa – LOAS.
  • Autora da Lei que obriga as salas de cinema localizadas na cidade de Salvador, a promover, nas telas de projeção de filmes, a divulgação de fotos de criança e adolescentes desaparecidos (31/2011).

ATUAÇÕES COMO DEPUTADA FEDERAL

Em 2014, foi eleita Deputada Federal, como seu primeiro mandato, pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB), com a coligação liderada pelo ex-governador Paulo Souto. Eleita com 116.912 votos configurou-se uma das mulheres brasileiras mais votadas, obtendo, portanto os feitos em ser a mulher campeã de votos em seu estado e a mulher negra mais votada do Brasil.

Tia Eron, na comissão da Câmara Federal debatendo sobre a violência domestica.

Na Câmara Federal, foi relatora do Projeto que obriga o SUS (Sistema Único de Saúde), a fazer gratuitamente cirurgia reparadora em mulheres vítimas de violência doméstica, em que conseguiu no primeiro ano do seu primeiro mandato sancionar o projeto na comissão e no plenário, tornando- se lei no país. Cumpriu em 2015 Missões oficiais pela Câmara dos Deputados em Israel, México e Panamá.

Desenvolveu o projeto de Lei que garante benefícios às mulheres marisqueiras, que foi aprovado pela Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia na Câmara. Destinou em dois anos de mandato, mais de 11 milhões de reais em emendas para o Estado da Bahia em educação, saúde, esporte e área sociais.

Tia Eron, na comissão de Ciência, Tecnologia, comunicação e informática, neste dia o seu projeto foi aprovado.

A preocupação com a implementação de ações afirmativas e de inclusão social, bem como o fortalecimento dos serviços de atenção e prevenção à violência contra a mulher, são um dos motivos que justificam a destinação dos 2 milhões em emendas, feita pela Deputada Tia Eron, que foram aplicadas em projetos coordenados pela Superintendência de política para as Mulheres de Salvador e pela Secretária de Políticas para as Mulheres do Governo da Bahia.

Os recursos foram aplicados em projetos de inclusão social e produtiva para as mulheres trabalhadoras rurais quilombola. Tia Eron destinou também 1,5 milhões de reais para o apoio ao projeto – “Fortalecimento do Organismo de Promoção” e Defesa dos Direitos das Mulheres do Munícipio de Salvador – Superintendência de Políticas para Mulheres (SPM), na qual são realizados vários serviços voltados para o empoderamento da mulher, 13 ações de Promoção e cidadania e a implantação de 01 Infocentro para cursos de informática, Cidadania e empreendedorismo em mais de seis comunidades.

Apresentou a PL 1.749/2015 que prevê o aumento nas penas para os autores do crime de injúria racial praticados em locais públicos ou privados, desde que abertos ao público e de uso coletivo, e também os cometidos através das redes sociais; também é de sua autoria a proposta a emenda à constituição 203/2016, que atribui à polícia Federal a apuração os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.

Tia Eron na Cidade do México na embaixada brasileira, representando o Brasil nas reuniões de comissões.

Projetos de Lei destaque de sua autoria:

  • PL 953/2015 – Inclui o parágrafo único ao art.12 da Lei nº 4737 de 1965 o código Eleitoral. Estabelece que caso a candidata eleita seja do sexo feminino, a convocação de uma suplente também será do sexo feminino.
  • PL 3625/2015 Estabelece diretrizes para o acesso ao direito social à educação e para priorização de ideias de coletividade, de solidariedade, do trabalho voluntário e dá outras providências.
  • PL 1749/2015 Tipifica o crime de injúria racial coletiva e torna pública incondicionada a respectiva ação penal. Altera o decreto-lei nº 2.848, de 1940 e a Lei nº 7.716, de 1989.
  • PL170/2015 – Dispõe sobre a política de desenvolvimento e apoio às atividades das mulheres marisqueiras.
  • PL 1180/2015 – Altera a Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006, que cria mecanismos para coibir a violência domestica e familiar contra a mulher (Lei Maria da Penha), pra dispor sobre o uso do ‘’botão do pânico” como serviço de fiscalização das medidas protetivas de urgência.

Tia Eron nas reuniões de comissões na Câmara dos Deputados

Foram mais de 90 projetos de lei e outras preposições, e mais de 30 relatorias defendidas pela Deputada em dois anos. Conduziu em Brasília a solenidade em comemoração ao Dia da Consciência Negra em que levou nomes como a Ex-Ministra Nilma Lino Gomes e a Ex-Consulesa da França no Brasil Alexandra Baldeh Loras, além de autoridades internacionais do continente Africano.

Realizou e presidiu audiências públicas na Câmara sobre o aumento da licença paternidade como estratégia para o Desenvolvimento integral da Primeira Infância e crimes praticados contra a mulher na internet no Senado Federal e Câmara dos Deputados.

Dep. Tia Eron presidindo a sessão na Câmara dos Deputados.

NOTORIEDADE

Tia Eron tornou-se conhecida no país desde a sua atuação como vereadora, quando integrou as “Páginas Pretas” da Revista Raça Brasil, e na revista Carta Capital em um escala de menor ascensão. Embora tenha saído em mídias nacionais antes, a sua propagação ganhou forma quando fora noticiada por quase unanimidade nos veículos de comunicação e telejornais do Brasil.

Foi notícia Intencional na América- Latina, nos Estados Unidos e alguns países da Europa, por meio do jornalista Mac Margolis (correspondente da revista americana Newsweek há 21 anos no Brasil) no site Bloomberg e El País. Margolis classificou na chamada da matéria a Deputada como: Esta mulher tem a chave para o destino do Brasil” – “This Woman Holds the Key to the Fate of Brazil”.              

A repercussão em torno dela, foi evidenciada quando a mesma não verbalizou o seu voto no Conselho de Ética pela cassação do Ex-Deputado Federal Eduardo Cunha, o que gerou um suspense e várias hipóteses sobre a sua decisão, já que detinha o voto decisivo.

O seu nome ficou em segundo lugar nos Trendingtopics do Twitter no Brasil, quando se ausentou da primeira votação no conselho, sendo um dos assuntos mais comentado do dia no país. Tia Eron votou a favor da cassação. A frase “Ninguém Manda Nessa Nega” dita por ela, repercutiu nacionalmente, ganhando aspas nas revistas Veja, Época e Carta Capital.

Dois meses após, a frase serviu de propaganda para a comemoração do Dia Internacional da Mulher Negra Latino- Americana e Caribenha na cidade de Salvador. Em nível de curiosidade, o discurso inflamado da Deputada no dia do voto, ecoou também nas livrarias do Brasil quando a mesma recomendou a leitura do livro de Umberto Eco, esgotando os livros no país.

Na coluna do Jornalista Lauro Jardim do Jornal O Globo, Tia Eron e demais Deputadas revelaram serem assediadas por colegas de trabalho. Quando Tia Eron trouxe de volta a Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher na Câmara Municipal de Salvador (CMS), um vereador na época afirmou que a comissão só seria instalada se ela tivesse relações sexuais com ele, em meados do ano 2000. A denúncia foi anexada na matéria “Meu Primeiro Assédio”.

No dia 03 de julho de 2016, foi entrevistada pelo Domingo Espetacular (Rede Record), em que teve a sua vida e trabalho expostos. Em 15 de Julho, foi entrevistada no programa Mariana Godoy Entrevista, na Rede TV. Foi matéria no Fantástico (Rede Globo) e capa de todos os sites de noticias do Brasil, além de ser capa dos principais jornais do país. O portal R7, Estadão e o Correio Braziliense ressaltou que Tia Eron foi à primeira mulher negra a ter uma posição que nenhuma outra mulher teve e que o seu voto será lembrado para sempre.

Tia Eron fez parte da retrospectiva política de 2016, por ter sido alçada naquele ano à condição de figura central da República. Tia Eron faz parte do livro “Mulheres do Vento Mulheres do Tempo” em que tem sua história política escrita por Lydia Silva e Ana Maria Vieira.

Tia Eron na CCJC – Comissão de Constituição Justiça e Cidadania em Brasília.

 ATUAÇÃO COMO PRESIDENTE DE PARTIDO

Tia Eron só têm quatro anos no PRB, dois dos quatro anos foram como Vereadora e a outra metade como Deputada. O Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, Presidente Nacional do PRB na época, hoje licenciado, depositou confiança em Tia Eron para que ela pudesse assumir o cargo de Presidente de um partido, em somente dois anos de sigla. Tal feito, fez com que ela fosse à primeira mulher no Partido e na Bahia a ocupar a liderança.

Quando assumiu o partido em nível de estado, Tia Eron encontrou dificuldades, mas estabeleceu uma meta pouco provável para uma legenda que tinha apenas três prefeitos e 121 vereadores. Aumentar o número de prefeituras e vereanças nas eleições de 2016, além de cobrir todo o estado da Bahia com os diretórios do partido e posiciona-lo nos espaços de poder.

Tia Eron percorreu os 417 municípios da Bahia, encorajando candidatos e ressaltando a importância da filiação na legenda, sobretudo por ser o único partido ficha-limpa. Em 2012, vinte nove candidatos foram disputar as prefeituras pela sigla na Bahia. Em 2016, 62 candidatos disputaram o cargo executivo, portanto em números, o crescimento foi de 53% comparado em 2012.

Tia Eron em 2012 na cidade do Rio de Janeiro recém-filiada ao PRB.

O mesmo fato resultou no aumento nos números de candidatos a vereadores pelo PRB, tendo um crescimento de 39%. Com os resultados das eleições de 2016, o partido triplicou o número de prefeitos indo de 3 para 10, com 12 vice-prefeitos, aumentando significativamente o número de vereadores em todo o estado de 121 para 166,  45% a mais do que o pleito  de 2012.

Destaque para a capital baiana, que passou de 2 vereadores para 3, Luiz Carlos (reeleito e segundo mais votado na capital) e de quebra duas mulheres, Ireuda Silva e Rogéria Santos, algo inédito na história do partido, que conseguiu inserir duas mulheres na câmara Municipal estando elas entre os 15 mais votados. Sobre a sua direção, Tia Eron, ampliou a sigla e posicionou o PRB na Bahia como o partido que mais cresceu.

Hoje os Republicanos consistem com 98% dos diretórios no estado, aumentou o número de filiados e tornou-se o partido com maior impacto decisório nas eleições de Salvador, tendo 3 Deputados Federais e 2 Estaduais. A meta é continuar crescendo e cumprir com êxito o planejamento traçado desde o início da sua gestão.

Tia Eron, na cidade de Mogi das Cruzes em São Paulo como Coordenadora do PRB Igualdade Racial.

ATUAÇÕES COMO SECRETÁRIA

Essa é a primeira experiência de Tia Eron no poder executivo, porém a parlamentar demostra avanços em poucos meses de atuação. Um dos progressos é a criação de novos 15 projetos inexistentes na Secretaria, mas por finalização e discussões ainda não podem ser divulgados, entretanto os projetos irão modificar a Secretaria por completo, pois irá tornar Salvador a cidade inclusiva socialmente.

Em parceria com o Banco do Nordeste, Tia Eron, assinou o protocolo de intenções com a Prefeitura de Salvador, além de inaugurar na Estação da Lapa a Unidade Crediamigo (maior programa de microfinanças da América Latina) que visa à inclusão econômica das pessoas, para impulsionar o desenvolvimento econômico de Salvador.

Tia Eron na assinatura do protocolo de ações.

Realizou a 11ª Conferencia Municipal de Assistência Social de Salvador de 19 a 21 de Julho de 2017, com enfoque na “Garantia dos Direitos no Fortalecimento dos SUAS”, com parceria do Conselho Municipal de Assistência Social de Salvador (CMSS).

Através do esforço da secretária, essa foi à primeira conferencia internacional, ao trazer a colombiana Gisela Perez. Além das três instancias (Município, Estado e Federação) estarem presentes, com os respectivos secretários da Assistência Social.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RECEBA NOTÍCIAS: